Inspiring Positive Change

Escrever estas três palavras seguidas é, na melhor das hipóteses, um exercício estimulante. Este início de século trouxe-nos desafios para os quais talvez não estejamos preparados; este início de século definirá o futuro da humanidade. As desigualdades sociais, o fosso crescente entre ricos e pobres, a crise dos refugiados e as mudanças climáticas desempenham um papel indiscutível no presente e no futuro de todos.
Será que vamos ser capazes de resolver estas questões, seremos capazes de trabalhar juntos, esquecendo as diferenças e promovendo um entendimento mais amplo entre todas as nações? O resultado seria uma mudança fascinante na nossa atitude para com os outros e para com a Natureza. Para o melhor ou para o pior este é um tempo de mudança, presumo que estamos de acordo com esta afirmação. Irão todas as guerras finalmente acabar? Será que ainda haverá tempo para reverter o aquecimento global e a destruição plausível do planeta Terra tal como o conhecemos? Seremos capazes de interiorizar que somente com uma perceção muito, muito diferente de riqueza, de distribuição de rendimento podemos reverter os efeitos devastadores que a pobreza tem numa parcela significativa da população mundial?
Espero que sim – pelo futuro dos meus filhos, espero que todas as virtudes da humanidade se unam, transformando-se num prodigioso desejo de mudança, de mudança positiva.
As artes, e a fotografia não é exceção, devem inspirar-nos transversalmente. As artes são a única linguagem que todos compreendemos. A inspiração motivada pelas artes é um valor universal que devemos estimar, especialmente quando os criadores perpetuam a harmonia e a paz, globalmente.
Eu sei que o mundo pode ser um sítio muito melhor. Só tu e eu podemos transformar este desejo em realidade.

John Gallo
Diretor artístico
Fujifilm Festival Internacional de Fotografia de Viseu